Diferença entre ordem de produção e pedido de venda

Ordem de produção e pedido de venda não são a mesma coisa!

Esta página tem por objetivo esclarecer o significado e a diferença entre ordem de produção e pedido de venda.

Para atender um item de pedido de venda, podem ser necessárias nenhuma, uma ou várias ordens de produção.

Um pedido de venda é um documento comercial entre a nossa empresa e um cliente.

Exemplo: um pedido recebido do cliente MÓVEIS BONITOS, pode ser composto pelos seguintes itens:

  1.   10 mesas para 30/3
  2.   35 cadeiras para 12/4

Se houver suficientes cadeiras disponíveis em estoque, então não será necessária uma ordem de produção para as mesmas.

Uma ordem de produção (OP) é um documento industrial, interno à nossa empresa, indicando que determinado item deve ser fabricado. Se um produto possui uma estrutura de produto contendo vários itens fabricados diferentes, então serão necessárias várias ordens de produção para atender um pedido.

Exemplo: para atender o primeiro item do pedido acima, de 10 mesas, são necessárias 3 ordens de produção:

  • OP 3105: 10 tampos de mesa
  • OP 3106: 40 pés de mesa
  • OP 3107: 10 mesas

A OP 3105 fabricará os 10 tampos de mesa a partir de um insumo comprado “tábua de madeira”.

A OP 3106 fabricará 40 pés de mesa a partir de um insumo comprado “perfil de madeira”

A OP 3107 montará as 10 mesas, usando como insumos os 10 tampos e os 40 pés fabricados pelas OPs anteriores, e 120 parafusos comprados. A ordem de produção do item final também é conhecida como pedido interno.

Uma mesma OP pode atender vários itens de pedido. Por exemplo, poderíamos ter uma OP 3426 que produz 300 pés de mesa, que por sua vez serão usados  em vários itens do mesmo pedido, ou de pedidos diferentes.

Como organizar as ordens de produção?

A forma mais simples de produção seria aquela que gera o produto diretamente a partir dos insumos comprados – a madeira e os pregos, no caso de uma mesa, como mostra a figura a seguir:

No entanto, esta forma dificulta o uso do estoque de  produtos intermediários, como os tampos ou os pés de mesa.  Por exemplo, se já dispomos dos 20 tampos, não precisamos executar a OP completa. Assim, precisamos de apenas 80 kg de madeira, não 200,  para fabricar somente os pés. A seguir montamos os tampos com os pés.

Para isso, é melhor que as OPs sejam menores. Como a estrutura da OP reflete a estrutura de produto,  é necessário que a esta já possua o nível de detalhamento requerido.

Portanto, além de OPs de mesas, que geram o produto final, a indústria terá também OPs dos tampos e pés de mesa.

A figura a seguir mostra a nova OP de mesas, agora restrita à montagem da mesa a partir dos pés, tampos e pregos, que podem ter sido comprados, ou produzidos por outras OPs.

Ordem de produção de 20 mesas

 

[/vc_column]