Tempo-padrão e lead-time: qual é a diferença?

Tempo-padrão e lead-time de uma operação: qual é a diferença?

O tempo-padrão e o lead-time são duas propriedades das operações do roteiro dos itens e das ordens de produção (OPs).

Tempo-padrão

O tempo-padrão é o tempo de trabalho efetivo de uma operação sobre uma unidade do item resultante da OP. O tempo total da operação é obtido pelo produto do tempo-padrão (de um item) pela quantidade de itens da OP.

A partir desse tempo, são calculados:

  • o custo da operação
  • a carga fábrica
  • as datas de início e final das operações pelo planejamento com capacidade finita, ou programação fina.

Lead-time

O lead-time, ou tempo de passagem, de uma operação é o tempo decorrido, em dias úteis,  desde a conclusão da operação anterior (e disponibilização dos insumos) até o final da operação atual, incluindo o tempo de espera em fila entre a conclusão a operação anterior e o início da operação atual. A alteração na quantidade de unidades da OP não altera o seu lead-time. O lead-time é o parâmetro temporal usado pelo MRP para o cálculo das datas das operações e necessidade de insumos.

Exemplos

Os exemplos a seguir evidenciam os diferentes significados:

a) Para a usinagem de uma peça mecânica:

  • tempo-padrão = 10 minutos
  • lead-time = 3 dias

Explicação: se a empresa está sobrecarregada de pedidos, ou algum equipamento está em manutenção, o tempo em fila de espera (a operação anterior terminou, mas esta ainda não pode começar) pode ser elevado, mesmo que o tempo de trabalho seja baixo.

b) Para a pintura das paredes de uma escola com 40 salas de aula :

  • o tempo-padrão estimado por uma empreiteira, considerando a superfície das paredes a pintar = 70 horas
  • lead-time = 2 dias

Explicação: será empregada uma equipe de 10 pintores.