Custo industrial orçado

Custo industrial orçado

A imagem abaixo mostra a estrutura multinível de um milheiro de sacos plásticos, detalhando o custo industrial. O modelo é didático, não necessariamente realista.

Estrutura multinível exibindo custo industrial
Estrutura multinível exibindo o custo industrial

Interpretando a estrutura multinível:

  • para produzir 1 milheiro de SACO_BOAFRUTA_GR são necessários:
    • 2 kg de bobina BOB_PQ
    • 6 g de TINTA_SAC
    • 1 caixa CAIXA_SAC
  • para produzir 1 kg de bobina BOB_PQ são necessários 0,95 kg de PEBO (Polietileno granulado)

Como foi montada esta estrutura?

1. Cadastram-se os itens, incluindo o custo orçado unitário dos itens comprados.

Itens1

2. Cadastram-se os centros de trabalho, com o seu custo por hora trabalhada

CTs1

3. Cadastram-se o roteiro e estrutura de produto do item fabricado BOB_PQ.

RotBobPq1

BMBobPq1

As imagens mostram que:

  • cada unidade (1 kg) de BOB_PQ é produzida pela operação 10, que é realizada em 0,1 h no CT EXT (Extrusão), cujo custo é de R$ 21,00/h. Isto resulta em R$ 2,10 de mão de obra (trabalho) por 1 kg de BOB_PQ, o que é mostrado na coluna Cst un MO da estrutura multinível, na linha BOB_PQ.
  • cada unidade (1 kg) de BOB_PQ consome 0,95 kg do insumo PEBD, cujo custo unitário é R$ 4,00/kg, ou seja, haverá um custo de material de 0,95 kg * 4,00 R$/kg = 3,80 R$, conforme mostrado na coluna Cst un mat da estrutura multinível, na linha BOB_PQ.
  • somando os custos de material e mão de obra, teremos o custo industrial unitário orçado de R$ 3,80 + R$ 2,10 = R$ 5,90 por kg de BOB_PQ, mostrados na coluna Cst un (R$) da estrutura multinível.

4. Cadastra-se o roteiro e estrutura de produto do item fabricado SACO_BOAFRUTA_GR.

RotSacoGr1

BMSacoGr1

As imagens mostram que:

  • cada unidade (1 milheiro) de SACO_BOAFRUTA_GR resulta de uma sequência de 3 operações 10, 20 e 30.  Dado o tempo-padrão de cada operação e o custo/h de cada CT, temos um total de (0,2 * 13,00 + 0,15 * 17,00 + 0,2 * 5,00 = R$ 6,15 / mi.
  • somando-se os R$ 6,15 (de mão de obra do roteiro do SACO_BOAFRUTA_GR), com 2 * 2,10 = R$ 4,20 (de mão de obra do roteiro de 2 kg de BOB_PQ), temos um total de mão de obra de R$ 10,35 por milheiro.
  • na operação 10 são recebidos 2 kg de BOB_PQ (custo já calculado) e 0,006 kg de TINTA_SAC, e na operação 30 é recebida 1 CAIXA_SAC, a R$ 0,50, resultando em um custo total de material de 2 x  R$ 3,80 + 0,006 * 20,00 + 0,50 = R$ 8,22 por milheiro.
  • finalmente, somando-se o material com a mão de obra total por milheiro, temos o custo industrial orçado de R$ 10,35 + R$ 8,22 = R$ 18,57 por milheiro.

Custo industrial orçado de itens de um grupo (exemplo)

(em elaboração)

Deseja-se montar propostas, baseadas no custo industrial, acrescido de markup,  em uma indústria de corte e dobra de chapas, com as seguintes características:

  • cada peça é produzida através de 2 operações, corte e dobra, a partir de determinada chapa, caracterizada por material e espessura
  • o custo de cada peça fabricada depende:
    • do material da chapa, e sua espessura
    • da quantidade de chapa consumida, ie do comprimento e largura do retângulo que inclui a peça
    • do tempo de corte, que por sua vez depende do material/espessura, e do comprimento do corte
    • do tempo de dobra, que por sua vez depende  do material/espessura, e da quantidade de dobra

No ERP MAXIPROD, foi adotada a seguinte modelagem da produção:

  • um grupo de chapas, incluindo as chapas de todos os materiais e espessuras
  • um grupo de peças, contendo n subgrupos, cada subgrupo tendo como insumo determinada chapa (material e espessura)

A imagem abaixo mostra os grupos criados para este exemplo:

Grupos de itens
Grupos de itens para corte e dobra de chapas

No exemplo, temos um grupo de itens comprados (CHP), que são os insumos.

A tela de edição desse grupo mostra:

Edição do grupo de insumos Chapa

Observa-se que este grupo é formado por itens de procedência “Comprados”.

Dentro deste grupo foram criados os seguintes itens:

….

Veja também: