Ajuda

Conhecimento de Transporte Eletrônico CT-e

O Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) também conhecido como “Nota de Frete” é uma  NF-e, ie um documento digital emitido pelas empresas de transporte, que referencia as NF-es das mercadorias transportadas. Vide mais, clicando aqui.

Cada CT-e pode referenciar várias NF-es de um mesmo vendedor ou de um mesmo comprador.  No campo “Chave de Acesso da NFe”, que neste caso deve ser de múltipla ocorrência, devem ser inseridas as chaves de acesso de todas as NF-es referentes às mercadorias que serão transportadas.

Pode haver mais de um CT-e para uma mesma NF-e, pois esta pode passar por mais de um meio de transporte.

Os passos são:

  • o vendedor disponibiliza o(s) XML(s) da(s) NF-e(s) para o transportador
  • o transportador gera o CT-e e vincula a(s) NF-e(s), através de suas chaves de acesso
  • o CT-e é enviado para a SEFAZ
  • a SEFAZ autoriza o CT-e
  • o transporte da mercadoria pode ser iniciado.

O CT-e substitui outros 6 documentos (impressos) que antes eram utilizados com a mesma função: o CT Rodoviário de Cargas, modelo 8; o CT Aquaviário de Cargas, modelo 9; o Conhecimento Aéreo, modelo 10, o CT Ferroviário de Cargas, modelo 11, a NF de Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 27, e a NF de Serviço de Transporte, modelo 7, quando utilizada em transporte de cargas.

O DACTE (Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico) é uma representação impressa do CT-e. O DACTE não é um documento fiscal por si só, servindo apenas para referenciar o verdadeiro, que é um arquivo XML que pode ser consultado na SEFAZ.

Veja como configurar o Conhecimento de Transporte (CT-e), também conhecido como “Nota de Frete”, e importar o XML do CT-e. Para mais informações clique aqui.

O XML do  CT-e (Conhecimento de Transporte) pode ser importado na tela de NFs recebidas.

Esta página mostra:

Configuração

Como não são informados produtos no XML de um CT-e (Conhecimento de Transporte), são necessárias algumas configurações para compatibilizá-lo com a NF recebida pelo MAXIPROD:

Crie um item, no cadastro de produtos, para representar o serviço de Frete. Para isso:

1) Vá ao menu “Itens > Itens”.

2) A seguir, clique no botão verde “Novo”.

3) Crie uma descrição apropriada, por exemplo, “Frete” ou “Aquisição de serviços de transporte”.

4) Na seção “Dados fiscais”, campo “NCM” informe um código simbólico previamente cadastrado em “Fiscal > Cadastros > NCMs” ou através da tela aberta pelo ícone da lupa ao lado do campo. Por exemplo, NCM 00000000.

Obs.: este cadastro serve apenas para o sistema permitir receber o documento fiscal com este item, pois o campo NCM é obrigatório para a emissão ou recebimento de notas fiscais.

5) Informe que o item cadastrado no passo anterior é usado na importação de Conhecimento de Transporte. Para isso, vá ao menu “Roda dentada > Configurações”.

6) Na tela de “Configurações”, expanda as “Configurações de CT-e”.

7) No campo “Item para importação de XML de CT-e”, selecione o item cadastrado no passo 1. A seguir, navegue até o rodapé da tela e clique no botão verde “Salvar” ou no botão cinza “Salvar e fechar”.

8) O ERP MAXIPROD está pronto para importar o Conhecimento de Transporte (CT-e).

Importação do XML do CT-e (Conhecimento de Transporte)

1) Vá ao menu “Compras > Notas fiscais recebidas”.

2) A seguir, selecione o menu “Ações > Importar XML de NF-e ou CT-e”.

3) Por fim, selecione o arquivo XML do CT-e através do botão cinza “Selecionar”, e clique no botão verde “Importar”.

O vídeo abaixo, disponível no YouTube, mostra como receber notas fiscais de conhecimento de transporte no ERP MAXIPROD: